Como fazer alguns efeitos na gaita

Problemas com notas

O furo 2 aspirado é freqüentemente problemático para os iniciantes, e algumas vezes o furo 1 aspirado também. Muitos iniciantes pensam que há algo de errado com a gaita, porque essas notas não tocam. A razão usual é uma condição de “pré-bend” onde a forma da boca/trato vocal causa uma redução do tom da nota. O iniciante deve concentrar na forma da boca e fazer um “eeeeee” som. Tentar aspirar com o minimo de pressão possivel.

Usando as mãos

Envolver a gaita com as mãos em forma de cúpula, e abrir e fechar as mãos e os dedos é uma forma comum e tradicional para obter o som característico da gaita chamado “wah-wah”.

Note articulations

A língua pode ser usada para iniciar ou atacar notas diferentemente, as quais mudam o colorido das notas e adicionam uma variedade de som à gaita. Essas articulações podem ser associadas com várias sílabas faladas, como dizendo “ta” ou “ka” ou “da” ou “ha” ou “ga”, etc. Articulações também podem ser feitas pele suave deslizar do lábio superior para fora da gaita e recolocando-o em um tipo de beijo da moda gaita. Articulações são mais fáceis utilizando a embocadura de bico, mas pode ser feita também usando o bloqueio de língua.

Shakes

Um balanço é a rápida alternância entre dois furos adjacentes. Os balanços são similares aos trinados, mas os intervalos maiores que 1/2 tom. Balanços são normalmente feitos balançando a cabeça de um lado para outro, mas também pode ser feito movendo a gaita, ou combinando os dois movimentos. Balanços mais sofisticados podem incluir bends

Glissando

Um glissando é uma seqüência de notas tocadas em rápida sucessão que finaliza na primeira nota tocada. Toque uma nota simples e então deslize a gaita pela sua boca … isso é essencialmente um glissando. As notas no glissando não são individualmente articuladas, mas tocadas com um movimento contínuo. Um “ripper” glissando é essencialmente uma articulação da nota final

Diaphragm Trêmulo

Trêmulo de diafragma é uma distinção do vibrato de garganta, e como o nome indica, enfatiza o diafragma ao invés da garganta, embora cada um seja usado em um certo grau. O Trêmulo é caracterizado pela ocilação do volume em oposição à variação de tom do Vibrato. Porém, quando usando vibrato em um bend, o diafragma é usado para suavemente adicionar o trêmulo, e o tom irá variar devido à mudança de pressão. Trêmulo de diafragma é basicamente obtido pela repetição de “ha ha ha ha” como se você fizesse o som de um sorriso. O exemplo é algo exagerado apenas para que você possa ouvi-lo facilmente.

Trinados (Trilo)

É a repetição rápida de duas notas musicais de graus conjuntos. A harmônica diatônica possibilita a utilização de dois tipos de trinados:

1- trinado com as notas sopradas e aspiradas;

2- trinado lateral (batimento)

1) Obtemos este tipo de trinado soprando e aspirando sucessiva e rapidamente as notas que integram o trinato. Através desta técnica devemos executar trinados harmonicamente corretos.

2) É obtido através da rápida movimentação lateral da harmônica, enquanto emitimos a nota principal, soprada ou aspirada.

Beijo

Trata-se de um efeito bastante exótico da harmônica e, como o próprio nome designa, deve ser executado através de um simples “beijo” em notas simples ou em grupos de notas aspiradas.

 

6 Comentários

Adicionar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *